quarta-feira, 29 de abril de 2015

Orgulho e Preconceito e Vassouras... O Outro Lado da História

(por Thais Sarmento)





  • Título Original: Longbourn
  • Título no Brasil: As Sombras de Longbourn
  • Autor: Jo Baker
  • Editora Companhia das Letras
  • Tradução: Donaldson M. Garschagen
  • Número de págs: 456


  •        Como uma boa fã das obras de Jane Austen, assim que fiquei sabendo sobre o livro As sobras Longbourn comprei para ler. O livro escrito por Jo Baker prometia uma aventura pelo outro lado de uma das historias mais lidas e lindas já escritas.
           Jo Baker é uma escritora inglesa, PhD em literatura que em seu livro de forma simples nos faz conhecer outra face da sociedade inglesa do século XIX, retratando o cotidiano da nossa adorada família Bennet, mas do ponto de vista dos personagens centrais que são os sempre invisíveis criados da casa.
           A historia é muito bem construída e com uma boa contextualização histórica, sendo narrada por vários personagens.  A governanta da casa à senhora Hill, que serve a casa desde sua juventude, ela é uma mulher de personalidade forte e que guarda grandes segredos sobre a família Bennet. Sra. Hill conta com ajuda de seu marido e de duas jovens órfãs que são levadas para Longbourn ainda crianças para manter a ordem da casa; Sara a mais velha tem 21 anos que é uma jovem romântica e sonhadora que trabalha 18 horas por dia para garantir o bom funcionamento da casa e vive sonhando em fugir para conhecer o mundo e Polly uma garota ingênua que sofre por ter de acordar cedo para fazer suas tarefas.
           A equipe de empregados aumenta no livro com a chegada do jovem chamado James Smith, um forasteiro misterioso que é contratado pelo senhor Bennet para servir a casa por ser considerado a ultima moda na Inglaterra ter lacaios homens, segundo a senhora Bennet.
           O enredo do livro se desenvolve seguindo a ordem cronologia da obra original Orgulho e Preconceito e nos possibilita ter uma visão real e mais ampla sobre os bastidores dos jantares, bailes, viajem ou simplesmente de um dia típico e comum na casa da família Bennet, sendo dividido em quatro partes: Livro um, dois, três e finis.
           O livro conta também com um lindo romance entre os personagens principais e com a revelação de segredos importantes sobre a família Bennet e de brinde a autora ainda nos possibilita vislumbrar um pouquinho do cotidiano do casal Darcy após o casamento.


    sábado, 25 de abril de 2015

    Tiros, explosões e muito suspense... A Farsa, de Christopher Reich




  • Título Original: Rules of Deception
  • Título no Brasil: A Farsa
  • Autor: Christopher Reich
  • Editora Arqueiro
  • Tradução: Fernanda Abreu
  • Número de págs: 335


  •      Antes de qualquer coisa, uma leitura leve. Quando lemos a sinopse, somos levados a pensar que o livro se estruturaria como os de Dan Brown: capítulos curtos e rápidos. A Farsa não é bem assim. Por ter histórias entrelaçadas, inicialmente parece confuso, mas com o decorrer da leitura deixa de ser. Apesar de um final um tanto clichê, é cativante, nos levando a torcer pelo personagem principal, Dr. Jhonathan. Vou explicar.
         A história começa em uma viagem do casal Jonathan e Emma Ranson, casados há 8 anos, onde Emma sofre um terrível acidente na neve e não pode ser resgatada. Jonathan então recebe um envelope endereçado a Emma, e acaba descobrindo uma outra identidade de sua esposa. Ele então começa a investigar por conta própria, começando pelas pistas e instruções que estão no envelope. Sua vida passa a correr perigo ao descobrir que a verdadeira identidade de Emma é Eva Kruger, uma espiã com ligações com o terrorismo, manipulação ilegal de urânio e ataques a Israel.
         Mesmo sabendo que sua esposa mentiu para ele por todos esses anos, ele decide continuar a investigação, pois a essa altura já existem dúvidas se de fato Emma está morta ou não. Contudo, sua investigação começa a ir longe demais e ele se vê em risco, envolvido numa rede de perseguições, mentiras, traições, armas nucleares e políticos importantes.
         Jonathan acaba sendo acusado de assassinato e atos terroristas, chega a ficar na mira de um matador profissional (que o autor faz questão de não divulgar seu contratante ate o final!), e é cercado de inimigos por todos os lados, sem saber se pode e em quem confiar.
         A Farsa é um livro detalhista sim, cheio de fatos do passado de cada personagem que aparece, quase sempre envolvendo espionagem e geopolítica. É bem elaborado, apesar de não ser profundo. É intrigante e emocionante. As cenas são bem construídas e a história bem amarrada. A sequência – A Vingança e A traição – vem apenas para aumentar a história e dar continuidade, mas não era necessário para fechar nada. A Farsa por si só é um livro completo.
         Recomendo à todos que gostam de suspense, ação, explosões e tiroteios!
         Clique aqui e procure um pra você!

    quarta-feira, 22 de abril de 2015

    Clube do Livro - A Casa do Lago, filme 2006

    Olá pessoas!


           Bem, já divulgamos pra vocês os resultados [trágicos] do debate [ou carnificina] de Perdida, livro do mês de março. Hoje vamos dar um resumo do que foi nosso debate sobre A Casa do Lago, filme que veio acompanhando o livro de março.
           O primeiro tópico [e praticamente o único] foi: Keanu Reeves. "Maravilhoso", "lindo", "Matrix", "Doce Novembro", "Constantine", "Velocidade Máxima"... Sim, os filmes viraram elogios! De fato, trata-se de um ótimo ator e todos os seus filmes estão aí para comprovar. E sua parceria com a Sandra Bullock tornou-se legendária. Enfim, relacionado à Casa do Lago, o elenco agradou a todas!
           Outro tópico, e esse foi polêmico, foi a tal da caixa de correio. Entender o funcionamento daquela gerigonça é impossível, portanto, não tentem! É a parte fictícia/fantasiosa do filme que temos que aceitar e pronto. Não nos entendemos muito nessa parte. Mas junto da caixa de correio, o cachorro também foi citado como viajante do tempo. Tá, nem tanto, mas que também era estranho era. O cachorro sabia das coisas. Não perguntem como sabemos, apenas sabemos.
           Legendado x dublado. Nada contra quem gosta e assiste filmes dublados, mas tomem cuidado. Em geral a dublagem contém erros e algum deles grotescos. Um dos principais que pudemos perceber – já que teve gente assistindo dublado, gente assistindo legendado e gente assistindo dublado com legendas – foi a descrição da personagem quanto ao livro Persuasão (afinal, somos janeites ou não?). A legenda estava correta, contudo a dublagem dizia algo diferente... e errado! Portanto, cuidado!
           Agora, o que mais causou nesse debate foram as datas. Por incrível que pareça, foi sem querer que a escolha do mês teve um livro e um filme com a mesma temática: era o destino dos personagens principais ficarem juntos, mas como estavam em épocas diferentes, o destino teve de intervir. Um em forma de fada e outro em forma de caixa de correios. Mas voltando às datas, algumas meninas ficaram confusas quanto a isso. Vamos lá. Tudo começa em 2006 (para ele) e 2008 (para ela). Eles se comunicaram por uns meses e decidiram se encontrar em 2008, ou seja, ele deveria esperar 2 anos, enquanto ela esperaria apenas 24h. No dia seguinte (para ela), ela foi ao encontro, mas ele não. O que de fato acontece é que ele não espera acontecer. No mesmo ano (2006) ele decide ir atrás dela, pois em uma das cartas ela conta a ele onde estava almoçando. E é quando ele morre. A fenda no tempo são exatos 2 anos, e o dia da morte dele era Dia dos Namorados de 2006. No mesmo dia, em 2008, ela descobre o porquê dele não ter ido ao encontro, e vai até a caixa de correios, esperando que dê tempo de salvá-lo. Então eles se conhecem e vivem felizes para sempre! Entenderam? Não? Assistam o filme com um calendário e uma calculadora na mão, ok? 
           Pra finalizar: Pobre do namorado dela. Foi traído duas vezes pela mesma mulher com o mesmo cara. Triste [se não fosse cômico]!!!


    Até breve pessoas!

    sábado, 18 de abril de 2015

    Detox Digital Antiestresse

         Com certeza você já ouviu falar sobre isso. Pode não levar esse nome, mas é essa a proposta dos livros de colorir para adultos. A ideia de Johana Basford ao criar "Jardim Secreto" e "Floresta Encantada" é que adultos troquem seus horários de lazer na internet para pintar, garantindo uma ação desestressante, combatendo a ansiedade.
         Foi uma sacada genial. Johana [foto à direita] já vendeu mais de 100 mil exemplares do Jardim Secreto, tornando-o mais escasso nas lojas, mas ainda podemos encontrar facilmente a Floresta Encantada. Esses livros, além de pintura, contém atividades, como encontrar o objeto perdido, trabalhando a concentração. Um tipo de Terapia em casa! 

         Quem deve ter ficado feliz nessa história é o pessoal das indústrias de colorir, lápis de cor e canetinhas, visto que as caixas de 36 cores, aquarelável ou não, estão cada vez mais difíceis de encontrar! Mas não se preocupe. São várias as marcas de lápis de cor, e também de livros para colorir para adultos (disso provavelmente você não sabia!).


         Confira aqui a entrevista do jornal O Globo com a autora que "encontrou a galinha dos ovos de ouro"!

    quarta-feira, 15 de abril de 2015

    E se o seu futuro fosse o passado?



  • Título Original: Outlander

  • Título no Brasil: Outlander, A Viajante do Tempo
  • Autora: Diana Cabaldon
  • Editora Saída de Emergência
  • Tradução: Geni Hirata
  • Número de págs: 800


  • Sinopse: Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros.
    Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro escocês, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?
    Outlander - A Viajante do Tempo é o primeiro livro da série de romances históricos da escritora estadunidense Diana Gabaldon, lançado em 1991, e com mais de 20 milhões de exemplares vendidos no mundo inteiro. Atualmente, a saga conta com 8 livros, sendo que o último foi publicado no ano passado. 
    A série combina elementos de ficção histórica, romance, mistério, aventura, ficção científica e fantasia. Se, apesar  do enredo intrigante, o tamanho da série, combinada com o número de páginas de cada volume (uma média de 950 páginas) assusta, vou te dar pelos menos três motivos para mergulhar nesse universo apaixonante.

    Capa dos livros em inglês

    1) Personagens
    Um dos maiores triunfos desse livro é a variedade de personagens, e principalmente a evolução desses ao longo da narrativa, sejam eles protagonistas ou não. A grande protagonista da série é Claire Randall, que é a narradora desse primeiro livro. Ela foi criada pelo tio arqueólogo viajando pelo mundo, e exerceu a profissão de enfermeira durante a Segunda Guerra Mundial. Junte isso com uma personalidade forte e independente e teremos uma mocinha que não tem nada de indefesa, conseguindo se impor em meio a uma sociedade patriarcal. Porém, sua personalidade e seus conhecimentos médicos, a colocam em perigo de vez em quando. O outro protagonista é Jamie Fraser, um jovem escocês foragido da justiça, que conquista o coração da Claire (e o nosso) por causa do seu senso de humor, inteligência e princípios, apesar de ser extremamente teimoso. Já o grande antagonista é Jonathan "Black Jack" Randall, capitão britânico e antepassado do marido da Claire (o historiador Frank Randall) e resumidamente uma pessoa que gosta de fazer as outras sofrerem. Dentre os secundários destacam-se os membros do Clã Mackensie, que são encantadores e ardilosos. 
    2) Ambientação
    Uma boa ambientação é importante para qualquer livro, principalmente quando é um histórico. E autora de Outlander caprichou nesse quesito. Ao longo dos capítulos conhecemos a exuberância natural das Highlands escocesas; a riqueza cultural, como o gaélico escocês, a religiosidade católica permeada pelas superstições, herdadas dos povos celtas; aspectos sociais, como a organização em Clãs (cada um com seu tartan), uma estrutura semelhante aos feudos da Idade Média, onde o chefe possuía autoridade absoluta em todos os aspectos, e os atos de violência com motivações morais, seja em sociedade ou em âmbito familiar (infelizmente esse é um aspecto que não mudou muito em nenhuma sociedade ao longo da história). O contexto histórico não foi deixado de lado, uma vez que esse foi o período dos Levantes Jacobitas, que tinham o objetivo de reconduzir a Casa de Stuart (absolutista e católica) ao trono inglês, após estes terem sido depostos pelo Parlamento em favor da Casa de Hannover durante a Revolução Gloriosa (liberal e protestante).

    Highlands Escocesas

    3) Tem série na TV!!!

    A série estreou em agosto do ano passado e é exibida pelo canal norte americano Starz. A primeira temporada tem 16 episódios e já foi renovada para mais uma temporada. Criada pelo produtor e roterista Ronald D. Moore, a série vem recebendo elogios da crítica especializada é já ganhou alguns prêmios, como o People's Choice Awards 2015 de melhor série de Ficção científica/Fantasia para TV por assinatura. Esse reconhecimento deve ao capricho em diversos aspectos, como fotografia, figurino, o sotaque, trilha sonora (prepare-se para cantarolar por aí a música de abertura, Skye Boat Song). O roteiro é bem fiel ao livro, mas foi adaptado de maneira que deixa a série mais dinâmica e garante um pouco mais espaço para os outros personagens. Mas o que eu mais gosto é o elenco, muito bem escalado. Quem dá vida a Claire é a atriz e modelo irlandesa Catriona Balfe (Truque de Mestre, Rota de Fuga e Super 8). O ator escocês Sam Heughan (O Príncipe e Eu) interpreta Jamie Fraser (Mig@s, o Sam É o Jamie). Já Tobias Menzies (Roma, Guerra dos Tronos e Persuasão) faz jornada dupla como Frank Randall e Black Jack Randall.

    Tobias Menzies, Caitriona Balfe e Sam Heughan
    No Brasil, os livros foram originalmente publicados pela Editora Rocco a partir de 2004 até o sétimo volume, porém essa edição está praticamente esgotada. Porém, desde o ano passado a Saída de Emergência vem publicando a série (os dois primeiros já foram publicados). Por outro a lado, a série só passa pela Claro Video (serviço on demand). 


    sábado, 11 de abril de 2015

    Atenção: O livro que aqui é resenhado tem uma quantidade absurda de sangue e pode causar vício extremo nos livros de seu autor





  • Título Original: Suicidas
  • Autor: Raphael Montes
  • Editora Benvira
  • Número de págs: 488
  •  
    Querido Leitor, nessa resenha vou apresentar a você um livro incrível, mas primeiro quero te alertar sobre o conteúdo que vem nos parágrafos seguintes. Não veja como uma tentativa de te desmotivar a leitura (até porque não existe alguém que escreva e não queira ser lido), quero apenas estimular pessoas que gostam do gênero e ser honesta com  com aqueles que não gostam ou ainda não leram nada do gênero. Você gosta de livros e/ou filmes policiais? Mistérios a serem desvendados? De cenas sanguinolentas e descrições detalhadas de situações bizarras? De uma escrita fluida e um humor ácido? Então siga em frente e leia essa humilde resenha. Se não, sugiro que nossa conversa dessa vez fique por aqui e e nossa despedida seja amigável (não quero que você pense que sou uma maluca com potencial assassino... Até onde se sabe nunca fiz nada punível com cadeia...Ou será que já?).


       Essa resenha era pra ter saído a quase um mês atrás na minha última postagem, mas essa pessoa que vos escreve (ou será melhor importuna?) quando começou a escrever acabou deixando a mente levar os dedos e transformar a resenha em uma reflexão sobre a aversão à literatura nacional. Mas vamos deixar de enrolar e vamos ao que interessa!
       Quero a presentar à você o livro do autor nacional que ganhou meu coração, espaço na minha estante e meu tempo (dele eu leria até a lista de compras já que, a probabilidade de ter itens bem interessantes é bem alto....); a pessoa que me fez voltar a ler literatura nacional e divagar no último post: Raphael Montes!! E seu primeiro romance "Suicidas"(estão ouvindo essa música de suspense e o barulho de trovões também?).
       Eu não quero fazer uma sinopse desse livro (pra ser sincera com você, esse foi um daqueles livros que eu fiquei atormentando meus amigos pra ler mas quando eles pediam para fazer uma sinopse eu só conseguia dizer:"Você TEM que ler!!!)e por isso achei melhor copiar a apresentada no site do próprio Raphael:
    "Um porão, nove jovens e uma Magnum 608. O que poderia ter levado universitários da elite carioca – aparentemente sem problemas – a participar de uma roleta-russa?Um ano depois do trágico evento, que terminou de forma violenta e bizarramente misteriosa, uma nova pista, até então mantida em segredo pela polícia, ilumina o nebuloso caso. Sob o comando da delegada Diana Guimarães, as mães desses jovens são reunidas para tentar entender o que realmente aconteceu, e os motivos que levaram seus filhos a cometerem suicídio.Por meio da leitura das anotações feitas por um dos suicidas durante o fatídico episódio, as mães são submersas no turbilhão de momentos que culminaram na morte de seus filhos. A reunião se dá em clima de tensão absoluta, verdades são ditas sem a falsa piedade das máscaras sociais e, sorrateiramente, algo maior começa a se revelar."
       Já ficou curioso? Ainda não? Então aqui vai mais alguns pontos: o autor nos apresenta 3 linhas de tempo que se misturam ao longo da obra nos presenteando com narrativas em primeira e terceira pessoa! As três formas de relato nos apresentam o que aconteceu antes desses jovens resolverem participar da roleta-russa, o que acontece durante e a entrevista feita com as mães dos jovens um ano após o "incidente"; os lugares descritos são velhos conhecidos dos cariocas (e quem já visitou o RJ) o que me fez sentir até o cheiro do mar; e pra colocar a cereja no bolo, a escrita fluida do Raphael torna o livro viciante, com gostinho de "quero mais" temperado com "ai meu Deus!!"
       Queria escrever mais sobre esse livro, mas meu dedo está começando a querer digitar spoilers o que seria um pecado...Então termino esse post falando pra você a mesma coisa que falei para meus amigos (que no momento se afastaram de mim...eles não me aguentam mais enchendo a paciência pra eles lerem o livro =[ ): VOCÊ TEM QUE LER ESSE LIVRO!!!
       Quem já leu por favor deixe aqui em baixo seu apoio e façam como eu, importunem seus amigos! Por que não tem nada pior do que ler um livro bom e não ter com que conversar sobre ele...Ah! E nada de spoilers tá?
       Até a próxima!!

    Parceria - Fine Destinations

    A Parceria


         Há um tempo fizemos uma postagem sobre uma possível viagem por lugares onde já esteve Jane Austen. Hoje viemos apresentar mais uma parceria. A FineDestinations, agência de viagens localizada em Florianópolis, preparou uma promoção exclusiva para os leitores das Garotas de Pemberley. Afinal, qual garota de Pemberley nunca sonhou conhecer Londres, Bath, Winchester...?
         Para ajudar a entender: a Fine Destinations criou com o maior carinho este roteiro especial para te transportar para um dos seus romances favoritos!!! Inspirados na maior escritora de todos os tempos, o Tour Jane Austen, que acontecerá de 06 a 17 de outubro de 2015, consiste em:
    • 4 noites em Londres
    • 2 noites em Bath
    • 2 noites em Winchester
    • 2 noites em Beeley
    • Visita ao Castelo de Chatsworth House - Derbyshire com almoço
    • Ônibus disponível durante todo o circuito
    • Translado Aeroporto / Hotel Londres / Aeroporto
    • Todas as diárias possuem café da manhã incluído

         O pacote abrange apenas a parte terrestre do passeio, ou seja, a passagem aérea ou fica por sua conta, ou você pode conversar e analisar alguma das muitas propostas da agência, que também auxilia com essa parte.
         Mas então, onde entra a parceria?
        A parte boa da nossa parceria é que LEITORES DAS GAROTAS DE PEMBERLEY POSSUEM DESCONTO! Isso mesmo. Desconto! 
         Sabemos que passamos por um período econômico complicado, e que viagens para a Europa são cotadas em Euro, que é bem mais caro que o Real. Por isso, qualquer desconto já vai ser bem vindo pra quem quer realizar seu sonho. Portanto, para todo leitor/seguidor do blog e da fanpage das Garotas de Pemberley que se interessar pelo tour, será concedido 3% de desconto. Mas tem que seguir o blog e curtir a fanpage. Ao entrar em contato com a agência, informe que viu no blog das Garotas de Pemberley, e o desconto é automático.
         A agência está a postos para atendê-lo (a) e esclarecer todas as suas dúvidas! É uma oportunidade única, exclusivamente para você!!!

    quarta-feira, 8 de abril de 2015

    Se Eu Ficar - Gayle Forman






  • Título Original: If I Stay
  • Título no Brasil: Se Eu Ficar
  • Autora: Gayle Forman
  • Editora Novo Conceito
  • Tradução: Rita Graña
  • Número de págs: 224


  • Se Eu Ficar é um livro da escritora Gayle Forman publicado aqui no Brasil pela editora Nova Conceito e que foi adaptado para as telonas no ano passado (2014).
         Quando vi o trailer do filme fiquei doida para ver, mas quando soube da existência do livro não pensei duas vezes em pedi-lo no 1° amigo secreto feito pelo grupo o Clube do Livro e, para minha surpresa, ele foi entregue pessoalmente pela minha amiga oculta Vanessa! Na mesma semana que recebi já comecei a ler. A leitura é tão agradável que em apenas dois dias devorei o livro inteiro - seria em apenas um, mas por falta de tempo não consegui.
         A história é tão envolvente que te prende do começo ao fim. Ela se passa em 24hrs contando detalhadamente os sentimentos, as dúvidas e decisões de Mia, uma jovem música que sofre um acidente de carro com sua família e fica em coma . Nesse tempo, ela, além de ver seus parentes sofrendo pelo seu estado e os médicos fazendo de tudo para salvá-la, passa a recordar dos principais momentos de sua vida e, a partir daí, fazer a escolha mais difícil de sua vida: se ela fica ou se ela vai.
         Durante todo o livro você mergulha nos sentimentos e na vida da personagem de uma forma muito clara, sem enrolações ou partes que você diga “isso não precisa estar aqui”, a escrita é bem objetiva e te prende a cada momento. E como o livro não é separado em capitulo, mas sim, em horas, você acaba não conseguindo largar. As lembranças da vida dela antes do acidente são muito reais e os momentos dela com o namorado são extremamente apaixonantes.
         Logo que terminei o livro fui assistir ao filme e, para minha surpresa, ele foi bem adaptado! É claro que sempre tem aquelas partes que no filme é cortada ou que não consegue transmitir o que o livro passa mas, de maneira geral, foi uma boa adaptação, isso tudo sem contar a trilha sonora que é maravilhosa fazendo com que você se apaixone pelo filme e ainda mais pelo livro e seu personagens.

         Agora estou louca para ler a continuação - não se preocupe, não é daqueles livros que para do nada e só no próximo você entende o que aconteceu - ele termina no primeiro. O segundo é mais uma continuação por fora da história principal, e para deixar vocês com a curiosidade à flor da pele, o nome dele é Para Onde Ela Foi... só que para vocês entenderem devem ler o primeiro...

    sábado, 4 de abril de 2015

    Parceria - Amantes de Jane Austen

    A Parceria


    Hoje anunciamos a parceria do Amantes de Jane Austen com o blog A Garotas de Pemberley.
    O blog "As Garotas de Pemberley " foi uma idéia que surgiu depois de terem criado O Clube do Livro. <<<Saiba mais

    As Garotas de Pemberley são tão apaixonadas por Jane Austen como as garotas do Amantes de Jane Austen. E baseado nesse amor resolvemos nos tornar parceiros.

    Aproveitamos para comunicar a Promoção que está rolando no Garotas de Pemberley:
    DESAFIO BICENTENÁRIO EMMA: Se você já foi ou está sendo um cupido – ou a vítima de um – conte a sua história. Recheie de detalhes (pode mudar os nomes dos personagens se quiser), quando, onde, por que... Queremos saber tudo. Envie-nos a sua história por email para garotasdepemberley@gmail.com ate o dia 28 de maio de 2015. As histórias serão avaliadas no Clube do Livro, e as melhores irão para votação popular na fanpage do facebook.O protagonista da história mais curtida vai ganhar os seguintes prêmios:
    Saiba mais sobre a Promoção aqui (www)
    ---
    Visite e comente o Post sobre Emma no Blog Amantes de Jane Austen e apoie a Discussão.
    Ah! e aproveite para mandar sua história de Como Conheceu Jane Austen - Saiba mais aqui (www).

    ---
    E para brindar essa parceria nos juntamos e vamos sortear 2 marcadores: Um do Amantes de Jane Austen e Um do Garotas de Pemberley.
    Regras:
    • Podem participar todos que residirem no Brasil.
    • Tem que seguir o Blog Amantes de Jane Austen pelo Google friend Conect publicamente.(www)
    • Tem que seguir o Blog As Garotas de Pemberley pelo Google friend Conect publicamente.(www)
    • Tem que seguir as paginas dos blogs:
    - Cada Blog é responsável pelo envio do marcador, que pode levar até 30 dias.
    - Não nos responsabilizamos por extravio, endereço errado ou correspondências que voltam, isso é com os correios.
    - E preencher a unica entrada do formulário do Raflecopter com o seu email. Só para facilitar o sorteio.
    Sorte a todos.



    Clube do Livro - Perdida, Carina Rissi

         Carina Rissi foi protagonista do nosso debate do mês de março. A garota de Pemberley sorteada escolheu o livro Perdida, o primeiro livro da escritora brasileira que vem ganhando espaço no mundo literário, lançando no último mês seu quarto Best-seller
         Em síntese, o livro conta a história de Sofia, garota moderna, descolada e auto-suficiente, que viaja no tempo voltando dois séculos, e se mete em várias enrascadas por la, a ponto de se apaixonar por Ian,  protótipo do cara perfeito.
    Como a maioria dos debates, houve diversas opiniões divergentes, quer sobre a autora, quer sobre a escrita, a história, os personagens (difícil ate de transcrever!). Mas a grande questão é: é impossível agradar a todos!
         Pra iniciar, falamos da história em si. Discutimos algumas vertentes importantes, e a conclusão foi: história infantil demais, não saiu do lugar-comum. Não surpreendeu, pelo contrário, os dramas e suspenses foram descobertos logo no início, deixando o livro óbvio. A narrativa também não ajudou, deixando o livro sem aquele gostinho de "quero mais". Não foi instigante, para algumas foi ate mesmo cansativo. E também vimos algumas partes da história que ficaram com as pontas soltas (e quem leu a continuidade, Encontrada, percebeu isso mais claramente). Quanto a moda, desconfiamos que tomara-que-caia não era usual em 1830! E quanto ao assunto (não abordado) da escravidão, sentimos uma ponta de "mundo perfeito" que seria mais bem vinda caso, por exemplo, o Ian fosse abolicionista, mas Carina preferiu não incluir escravos em seu livro. Não estamos certas se foi questão do perfil da escritora, ou se por uma questão de imaturidade literária, a questão é que o livro mais desagradou do que agradou.
         Quanto aos personagens... (essa parte vai ser difícil!) Sofia desagradou a grande maioria, alias maioria esmagadora, por seu jeito tapado, meio egoísta, chato, imaturo e indeciso, ainda que haja quem diga que "seria amiga dela de boa"! Os personagens secundários nem sequer foram lembrados, exceto quando pensamos que a amiga da Sofia aceitou toda a história maluca dela sem nem questionar, mas o que realmente foi acaloradamente discutido foi o personagem Ian.
         Para se ter uma melhor noção, existiam os dois times: contra e a favor de Ian. Enquanto algumas (a maioria) achava o Ian um cara pegajoso, super protetor demais, meloso demais, outras se derretiam considerando-o fofo, romântico, atencioso, apaixonante e apaixonado. O que compreendemos visto o perfil de cada uma. As mais românticas afirmaram: "caso com ele", enquanto as outras disseram: "podem ficar!"
         É maravilhoso participar de um debate e ver tantas opiniões diferentes sobre um mesmo assunto. Diversidade é a palavra, sem brigas, sem agressões, com muito amor e respeito.
         Enfim, só lendo pra saber. E fica o desafio: leia, e se quiser, sinta-se a vontade para compartilhar conosco sua opinião!

    quarta-feira, 1 de abril de 2015

    Promoção Bicentenário Emma


       Todo leitor de Jane Austen, que já leu toda a sua obra, possui uma opinião em comum: de todos os romances de Jane, Emma é o mais diferente. E é verdade. Em dezembro de 1815, Jane Austen lançou seu livro Emma, cujo título leva o nome da própria protagonista. “Emma Woodhouse, aos 20 anos, é uma bela e privilegiada mulher inglesa, que vive na propriedade fictícia de Hartfield, em Surrey, na vila de Highbury, com seu pai, um hipocondríaco. O amigo e único critico de Emma, o gentil George Knightley, é seu vizinho no condado de Donwell, e irmão do marido de sua irmã mais
    velha, Isabella. Quando o romance inicia, Emma está justamente presenciando o enlace de Miss Taylor, sua melhor amiga e antiga governanta, com Mr. Weston, casamento esse que foi possibilitado
    pela ação de Emma, o que a leva a tomar a decisão de manipular a vida das pessoas com a função de planejar e promover aproximações e casamentos.”
       "A despeito das advertências de Mr. Knightley, Emma exerce indiscriminadamente sua função de “casamenteira”, e tenta aproximar sua nova amiga Harriet Smith, uma doce, mas não muito brilhante adolescente de 17 anos, de Mr. Elton, o pároco local.” 
       Mas a pergunta que não quer calar: Você é casamenteiro (a)? Você já deu uma de cupido pra algum amigo ou amiga? Ou, você já foi “vítima” de um cupido? E deu tudo certo? Todos nós temos aquele amigo (ou somos aquele amigo) que sempre se mete nos assuntos sentimentais dos outros, vive olhando pros lados, analisando quem seria perfeito para quem, e acha que falta apenas aquele empurrãozinho para um Final Feliz. E volta e meia o tiro sai pela culatra!
       Hoje estamos aqui para lançar um desafio. Você gosta de presentes? E que tal presentes exclusivos? Essa é a oportunidade perfeita para você ganhar um presentão usando a sua história. Isso mesmo, a sua história! Presta atenção!

                    - DESAFIO BICENTENÁRIO EMMA: Se você já foi ou está sendo um cupido – ou a vítima de um – conte a sua história. Recheie de detalhes (pode mudar os nomes dos personagens se quiser), quando, onde, por que... Queremos saber tudo. Envie-nos a sua história por email para garotasdepemberley@gmail.com ate o dia 28 de maio de 2015. As histórias serão avaliadas no Clube do Livro, e as melhores irão para votação popular na fanpage do facebook. O protagonista da história mais curtida vai ganhar os seguintes prêmios:
       Mas não se esqueça, para validar a sua participação, você deverá seguir publicamente o blog e curtir a fanpage do face. Nós entraremos em contato com o vencedor. As votações encerram às 23h59’ de 11 de junho de 2015, e o resultado sairá no dia dos namorados. Pertinente, não?!
       Estamos esperando sua história!